BLOG

Realengo e a Multidisciplinaridade

O que nós presenciamos através da mídia no caso recente da escola do Realengo foi uma situação de extrema tristeza, e uma que deixou a nação em estado de choque. Penso que o pensamento preeminente foi “poderia ter sido nossos filhos ou familares”, exacerbando ainda mais o nosso sentimento de perda.

Médicos e profissionais da saúde de várias especialidades foram até os hospitais para prestar socorro às vítimas. Alguns hospitais já tinham equipes multidisciplinares disponíveis. Não importava, salvar vidas era preciso.

Ficou destacado o trabalho das equipes multidisciplinares no cuidado a esses jovens pacientes e seus familiares, pois não se tratava somente de feridas no corpo; destas os médicos e cirurgiões se encarregavam. Era também necessário tratar as feridas na alma, achar um parente, dar suporte aos familiares, cuidar da segurança. Não era somente tirar uma bala.

Fez-se necessário a atuação de uma gama de profissionais da saúde. Cirurgiões, ortopedistas, anestesiologistas, médicos de dor, enfermeiras, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, administradores, bioquímicos nos laboratórios, e muitos outros se formos fazer uma lista dos envolvidos. Todos contribuindo para a meta essencial do profissional da saúde: o pleno reestabelecimento da saúde.

Todos fizeram as suas partes. Atravessando especialidades, trocando informações, equipes inteiras remando em prol do bem-estar coletivo. Aqui uso a imagem de uma tripulação composta de indvíduos com diversos talentos conduzindo um barco que precisa chegar em um lugar seguro o mais rápido possível.

Muitos dos pacientes e familiares ainda precisarão de acompanhamento para enfrentar e superar as incapacidades físicas e a dor psíquica que perdurará por muito tempo ainda, muito depois de cessar a dor física e estas bravas equipes compostas pelos vários profissionais estarão alí…cuidando, amenizando o sofrimento até a reabilitação.

JÁ VIU?