BLOG

mulher correndo

Obesidade e suas implicações na dor

Novas pesquisas sugerem um benefício imediato a saúde: a redução da dor

Hoje dedico este post a vários pacientes meus que estão acima do peso ideal e em especial a Dona Maria Aparecida que vem realizando um belo trabalho.

44 milhões de norteamericanos são considerados clinicamente obesos segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Desde 1975, a porcentagem de americanos com sobrepeso subiu de 47 para 66.3%. O impacto anual aos cofres públicos no tratamento da obesidade e suas comorbidades é de U$75 bilhões. Para efeito comparativo, o projeto do trem bala ligando Campinas-São Paulo-Rio tem uma previsão orçamentária de U$32 bilhões!

Muitos dos programas de perda de peso tentam motivar as pessoas com sobrepeso/obesidade a emagrecer informando-as sobre os maiores riscos aos quais elas estão expostas no decorrer do tempo: aumento da incidência de câncer, diabetes, hipertensão, doenças do coração e asma. Porém, novas pesquisas sugerem um benefício imediato a saúde: a redução da dor.

Em um estudo piloto realizado na Universidade de Cincinnati, pesquisadores encontraram diminuição significativa das dores nas pernas e na região lombar em 21% dos participantes de um programa de emagrecimento quando estes perderam uma média de 4,5 kg. Não estamos falando, portanto, de perdas expressivas!

Na conclusão deste trabalho, quando se coloca o foco dos benefícios da perda de peso em resultados mais imediatos, como é o exemplo da diminuição das dores, os indivíduos com sobrepeso ou obesidade ficam mais estimulados, alcançando assim resultados mais satisfatórios.

Revisado em 28/05/2015

JÁ VIU?