BLOG

gettyimages_52702185

CÂNCER PANCREÁTICO LEVA A RAINHA DO SOUL

R.I.P. Aretha Franklin (1942-2018)

Hoje a família da grande cantora de gospel/R&B/jazz e soul comunicou o falecimento da lenda musical aos 76 anos, após a luta com o câncer pancreático. Em dias recentes, Aretha já tinha entrado em cuidados hospice (cuidados  paliativos de final de vida em casa) e isto permitiu que familiares e amigos pudessem fazer suas despedidas.

Além dos hits da carreira e numerosos prêmios, foi uma das primeiras mulheres a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll; cantou no funeral do Martin Luther King e na inauguração de três presidentes norte-americanos: Jimmy Carter, Bill Clinton e Barack Obama. Sua última apresentação foi em 7 de novembro de 2017 em Nova Iorque, no concerto do aniversário de 25 anos de carreira do cantor Sir Elton John.

Entenda

O câncer pancreático causa dores muito difíceis de controlar. Para dores deste tipo, é indicado o bloqueio neurolítico dos nervos esplâncnicos, para deixar o/a paciente mais confortável, ou para enfrentar os tratamentos oncológicos ou o estágio final da doença. Este bloqueio tem efeito de aproximadamente 4 meses.

Curta de novo

Um dos maiores hits da Aretha:

Trecho de “Nessun Dorma” cantado no Grammy Awards:

Bloqueio Esplâncnico para Câncer Pancreático – Caso real

JÁ VIU?