Um bloqueio é uma técnica intervencionista que consiste em interromper impulsos sensoriais de uma região específica do corpo com consequente redução ou eliminação por completo da dor. Os bloqueios podem visar áreas específicas, como um nervo por exemplo, ou áreas maiores, como o espaço peridural onde atingirão as raízes dos nervos espinhais dispostas proximamente.

O bloqueio é feito com medicamentos, sendo um anestésico local e usualmente um anti-inflamatório, sendo a dose muito pequena, porém suficiente para aliviar a dor sem afetar o movimento dos membros.

BLOQUEIO DIAGNÓSTICO

É feito para localizar a origem da dor e assim guiar o médico na instituição do plano de tratamento. Ao injetar anestésico local dentro de uma determinada articulação, por exemplo a articulação sacroilíaca, o médico confere com o paciente se a dor reduziu ou mesmo desapareceu, o que determina se aquela articulação estudada é a causadora da dor. Se houver um alívio igual ou maior que 70% da intensidade da dor, significa que ali está a fonte da dor.

A partir desta primeira intervenção, o médico da dor pode então elaborar a estratégia mais eficaz para o seu paciente.

BLOQUEIO TERAPÊUTICO

O que diferencia o bloqueio diagnóstico do bloqueio terapêutico é adicionar ao anestésico local um anti-inflamatório e assim aumentar o tempo de duração da analgesia. Assim haverá maior tempo para realização dos exercícios de reabilitação funcional e reeducação muscular que são efetivos no tratamento da dor crônica.

Além da diminuição da dor ou até a eliminação dela, os benefícios da técnica incluem redução do consumo analgésico, manutenção de atividades laborais e eliminação da necessidade de cirurgia em muitos indivíduos.

DENERVAÇÃO

A denervação, muito conhecida como rizotomia ou neurotomia, é a destruição do nervo realizada através da aplicação de uma corrente elétrica alternada fraca, a radiofrequência térmica, ou através do uso de substâncias químicas como fenol ou álcool. Por ser líquido fenol e álcool, o tamanho destas lesões é menos controlado quando comparado com a lesão proporcionada pela radiofrequência.

Em nervos com função sensitiva e motora, onde não está indicado realizar as técnicas acima mencionadas, realizamos a radiofrequência pulsada, que não promove qualquer destruição do nervo, mas consegue controlar a dor.

DURAÇÃO DO EFEITO
Bloqueio diagnóstico:horas ou semanas e em alguns casos muito mais tempo.
Bloqueio terapêutico e procedimentos por radiofrequência: mêses ou anos. Os resultados variam individualmente e depende das patologias tratadas.

 

LINKS RELACIONADOS

Bloqueios anestésicos combatem dor nas articulações facetárias

Tratamentos do lombar crônica

Tratamentos dor discogênica

Dor no Herpes zoster

 

SUGERIMOS...