Reflexão: o enfrentamento da ansiedade no controle da dor crônica

Trago hoje um tema a respeito do qual refletiremos juntos:  a ansiedade na perspectiva do paciente e do médico. Posto de maneira simples, é o medo do desconhecido.

ansiedade definicao

Começo com uma observação. Aqui no blog, temos um espaço para comentários sobre os artigos publicados, e tenho muito prazer em suplementar as informações e esclarecer dúvidas. Diariamente, além dos comentários, recebo inúmeras perguntas específicas sobre dor – algumas claras, outras nem tanto. Às vezes, tem indagações sobre assuntos já tratados com bastante detalhe nos posts, e perguntas similares a umas que já respondi. Refletindo sobre as dúvidas e comportamentos manifestados, vejo que revelam um alto grau de ansiedade.

MSD_ansiedade_perda_controleA ansiedade está frequentemente presente em pacientes com dor. Percebo que essas pessoas que vivenciam um longo período de dor, muitas vezes sem um diagnóstico claro, acabam focando apenas em si e em seus sofrimentos. Vão esquecendo-se de tudo e todos que estão ao seu redor, e, assim seguem, em busca de respostas emergenciais, imediatas, que possam de alguma forma atenuar sua dor e a ansiedade,  as quais andam de mãos dadas.

Muitas vezes, me questiono se o nome do meu blog, “Mundo sem Dor” – que traduz meu sonho pessoal, o trabalho ao qual dedico minha vida – não faz com que o leitor que sofre de dor, crie uma expectativa utópica de que a minha resposta resultará em uma cura.

Vejo algo parecido na minha prática clínica quando atendo pessoas com dores crônicas. Noto que existe uma expectativa irreal e quase sempre presente que é a busca da solução imediata para seus sofrimentos. A questão é profunda e aqui poderíamos nos lançar em uma discussão psicossocial de muitas horas, que em dado momento certamente tocaria no momento atual do planeta, em que, a maioria das vezes, as pessoas querem tudo para “ontem”.  

Cito a seguir a visão de duas colegas da equipe interdisciplinar do Singular acerca dos aspectos psicológicos no tratamento da dor. A  psicóloga do Singular, Ana Paula Cachola fala que ” para reverter o quadro álgico (de dor), necessitamos trabalhar por um período mínimo correspondente a 10% do tempo que a pessoa vivencia dor. Se  esta melhora ocorrer em tempo menor, ótimo!”  Há casos em que conquistamos esse objetivo em período mais curto, mas não devemos tomá-lo como regra.

E, em recente entrevista, a psiquiatra, Dra. Gabriela Lima de Freitas, aborda o assunto da ansiedade falando sobre a dificuldade atual que as pessoas têm de lidar com o sofrimento, como  elas não têm mais tempo para prestar atenção no que o corpo fala e como as pessoas vivem sem estar conectadas com elas mesmas.

MSD_atencao_plena

Do ponto de vista da Dra. Gabriela, isto demonstra como é necessário, diante do crescente estresse e ansiedade, o desenvolvimento de um enfrentamento mais positivo onde as pessoas se apropriem do próprio sofrimento e se sintam mais capazes de enfrentar o sofrimento. Quem quiser conferir a entrevista na íntegra, clique aqui.

Por tudo isso, pode-se ver a importância do trabalho do psicólogo nas dores crônicas. Não nascemos ansiosos; isto é aprendido durante a vida. E  podemos reaprender a controlar a ansiedade. O trabalho interdisciplinar durante o tratamento, realizado pelo psicólogo, pelo médico e outros, segue paralelamente.

Muitas são as passagens bíblicas sobre  lutas e tribulações, que deixam claro que a vida não é somente sombra e água fresca. A dor não é desejável, mas, quando presente, devemos aproveitá-la para evoluirmos no campo pessoal e espiritual.

Faço o alerta àqueles que virem necessitar de tratamento especializado em um centro de tratamento de dor para que tenham expectativas reais, que não esperem resultados mágicos. Se estas expectativas não estiverem alinhadas, isto gerará novas angústias e mais ansiedade que, ao final, prejudica em muito o controle do quadro doloroso.

Para finalizar nossa reflexão, alguns versículos abaixo. Desejo a todos um excelente domingo e semana!

Salmos 119:143

“Tribulação e angústia me atingiram, 
mas os teus mandamentos são o meu prazer.”

1Coríntios 10:13

“Não tendes sido provados além do que é humanamente suportável. Deus é fiel, e não permitirá que sejais provados acima de vossas forças. Pelo contrário, junto com a provação ele providenciará o bom êxito, para que possais suportá-la.”

 

SUGERIMOS...

  • mundosemdor

    Agradeço-lhe em nome da equipe do Singular e do Mundo sem Dor. Como já me expressei, tenho dúvidas se o nome mundo sem dor é adequado. Há inúmeras variáveis não físicas que comprometem o ser o que faz que um mundo sem dor” seja algo humanamente impossível. Mas se serve de esperança a você e a outros tantos, tendo em consciência a clareza que fatores externos afetam a dor, devemos seguir com este nome.

  • ITA

    Dr. Charles, fique ciente de que as respostas sobre as nossas dúvidas são expressadas com muita clareza e objetividade, numa linguagem referencial facilitando sobremaneira a nossa compreensão; pois é através da adequação de suas informações que temos conhecimento explicativo dos nossos problemas, aceitando conscientemente o tratamento imposto pelos médicos.

  • mundosemdor

    Obrigado Rosa. Preocupa-nos pacientes que tem uma expectativa irreal em relação ao tratamento.Quanto melhor informados estiverem para serem atendidos por qualquer médico, maiores serão as chances de sucesso no tratamento.