BLOG

mundo_sem_dor_dor_neuropatica_no_pe

DESCREVENDO AS DORES NEUROPÁTICAS

Será que é tão fácil descrever as dores neuropáticas crônicas? Temos uma escala com carinhas (originalmente utilizada para crianças) que ajuda o paciente a falar da intensidade de sua dor, mas, falar como é a dor mesmo pode ser algo bem individual e às vezes a pessoa pode ter dificuldade em expressar a sensação desagradável.

Escala da Dor

Escala da Dor Wong-Baker

A dor aguda não deixa dúvida…ela mesma se expressa! Grita que algo está errado com o corpo e precisa de ajuda, e tende a ser diagnosticada com maior rapidez.

A dor crônica (dor persistente por mais de três meses), por sua vez, pode levar mais tempo para ser diagnosticada. Por exemplo, a dor neuropática, que resulta quando um nervo ou nervos são acometidos, pode se manifestar de formas diferentes, já que a maioria das vezes acomete o sistema nervoso periférico.

Por exemplo, quando a sensação é de dor ardente, uns chamam de “dor ardente”, outros dizem “dor em chamas” ou “dor em queimação” ou até “parece que minha perna está pegando fogo”. Outra sensação da dor neuropática é descrita como insetos andando na pele ou formigamento. A descrição será de acordo com a experiência pessoal de cada um.

Esse ano, na Irlanda, para combater a dor crônica neuropática e facilitar o diagnóstico e tratamento, teve início uma campanha chamada “My pain feels like…” (minha dor sente como…). O objetivo é ajudar as pessoas a descreverem sua dor crônica neuropática. Compartilhamos o vídeo da campanha. Apesar de ser em inglês, as imagens são bem expressivas e poderão ajudá-los/las a descrever sua própria dor ou até entender quando alguém fala dessas sensações. Deixe seu comentário. Diga-nos o que achou.

Lembrem-se: nós entendemos sua dor

SUGERIMOS...